Criar um filho realmente ficou muito caro, ou nós que impusemos várias necessidades?

sveenom

Ancião
Registrado
Qdo vc fala antigamente se refere a qdo?
Pq aq no fórum tem muitos que nasceram depois de 2000... O seu antigamente não é o mesmo dos outros users.

Em 1994 com 1mil reais vc comprava até grandes terrenos... Hoje 1mil vc só paga o valor do IPTU.
Meu primeiro emprego pós faculdade em 2005, ganhava 2.3k. Meu velho me valou pra comprar um terreno na frente da casa dele, 125mts quadrados, bairro tranquilo, 5min da estação de trem, grande SP, valor 25k.
Era guri que não sabia o preço de um pão, disse que queria um AP. Comprei um carro pagava R$599 na prestação do carro e torrava todo o meu dinheiro com cachaça e cabare. Hoje um terreno no mesmo lugar custa >200k. Ainda consegui minha casa propria, mas meu amigo como fui burro. Devia ter comprado uns dois terrenos, morava em um e fazia umas casas de aluguel no outro.
--- Post duplo é unido automaticamente: ---

Estudei em ambas. Parte do fundamental em Particular e o resto foi em públicas

Tanto ensino, quanto estrutura são um mundo de diferença.

Além de que na época em que estudei em colégio particular não tenho lembranças de PM entrando dentro do colégio pra buscar colega de classe que estava armado e com a mochila cheia de drogas
:vish:
Eu estudei a vida toda em escola publica, tenho uma filha de 6 anos, espero colocar ela em escola privada pelo menos da quinta serie pra frente. Diferença é brutal, quando eu fiz cursinho no objetivo. Principalmente em exatas, coisas consideradas básicas eu nem mesmo havia visto e isso que o ensino publico não estava tão sucateado como hoje.
Hoje ensino publico os professores estão mais preocupados em lacrar e ensinar ideologia de gênero e não o que é necessário pra pessoa passar no vestibular disputado, enquanto na escola publica o professor esta pregando pronome neutro na particular o aluno esta aprendendo derivada e integral.
Escola publica hoje se tornou lugar pra doutrinação politica.
Outra coisa que eu não tive e vou fazer questão da minha filha ter é ingles fluente antes de começar trabalhar, isso faz uma diferença brutal brutal nas oportunidades que ela vai ter na vida.
 
Última edição:

danillofc

New Member
Registrado
Meu primeiro emprego pós faculdade em 2005, ganhava 2.3k. Meu velho me valou pra comprar um terreno na frente da casa dele, 125mts quadrados, bairro tranquilo, 5min da estação de trem, grande SP, valor 25k.
Era guri que não sabia o preço de um pão, disse que queria um AP. Comprei um carro pagava R$599 na prestação do carro e torrava todo o meu dinheiro com cachaça e cabare. Hoje um terreno no mesmo lugar custa >200k. Ainda consegui minha casa propria, mas meu amigo como fui burro. Devia ter comprado uns dois terrenos, morava em um e fazia umas casas de aluguel no outro.
--- Post duplo é unido automaticamente: ---


Eu estudei a vida toda em escola publica, tenho uma filha de 6 anos, espero colocar ela em escola privada pelo menos da quinta serie pra frente. Diferença é brutal, quando eu fiz cursinho no objetivo. Principalmente em exatas, coisas consideradas básicas eu nem mesmo havia visto e isso que o ensino publico não estava tão sucateado como hoje.
Hoje ensino publico os professores estão mais preocupados em lacrar e ensinar ideologia de gênero e não o que é necessário pra pessoa passar no vestibular disputado, enquanto na escola publica o professor esta pregando pronome neutro na particular o aluno esta aprendendo derivada e integral.
Escola publica hoje se tornou lugar pra doutrinação politica.
Outra coisa que eu não tive e vou fazer questão da minha filha ter é ingles fluente antes de começar trabalhar, isso faz uma diferença brutal brutal nas oportunidades que ela vai ter na vida.
E porque vc acha que a escola e a vida tem que ser voltadas para a preparação para o vestibular e para fazer faculdade?
 

sveenom

Ancião
Registrado
E porque vc acha que a escola e a vida tem que ser voltadas para a preparação para o vestibular e para fazer faculdade?
Porque não quero ver minha filha vendendo artesanato na rua pra sobreviver, muito menos dependa de outra pessoa pra sobreviver.
 

stti

New Member
Registrado
Ficou mais caro e mais difícil pq o país em si piorou, mercado de trabalho mais competitivo, menos vagas, economia em frangalhos. Em geral, se o pai não é um psicopata, é caro ter um filho.
 

sveenom

Ancião
Registrado
Então pra vc pagar faculdade pro filho é garantia de sucesso?
Não garante nada, basta olhar linkedin, mas as chances são melhores. E quando eu digo faculdade é faculdade de verdade, medicina ou alguma area de exatas voltada pro mercado financeiro ou TI.
Mas se ela quiser fazer adm, mkt, historia ou qualquer desses cursos onde o futuro é como auxiliar administrativo mendigando pra ganhar 1.5k prefiro que nem perca tempo mesmo.

Acho que seu problema com faculdade é esse, você esta considerando esse exercito de pessoas graduadas em cursos ruins onde literalmente não existe mercado, pessoa faz faculdade só por fazer e depois nunca consegue algo na area.
 

leandroO_TM

Active Member
Registrado
Se for para dar uma vida realmente digna para o filho sai bem caro. São inúmeros gastos (alimentação, vestuário, itens de higiene, medicamentos, fraldas quando bebê, mensalidade de escola, material escolar, cursos complementares (como um inglês fluente, por exemplo), lazer, brinquedos, água, luz, internet etc) e, provavelmente, você terá que sustentar o filho pelo menos até os 16 ~ 18 anos de idade.

É uma pequena fortuna gasta se for colocar na ponta do lápis cada centavo gasto com o filho ao longo de 16 ~ 18 anos desde o dia do nascimento (ou até antes, já que muita coisa tem que ser comprada antes do filho nascer). Grana que daria, por exemplo, para ter um fundo razoável voltado para complementar a aposentadoria, caso fosse guardada todo mês.
 
Última edição:

danillofc

New Member
Registrado
Se for para dar uma vida realmente digna para o filho sai bem caro. São inúmeros gastos (alimentação, vestuário, itens de higiene, medicamentos, fraldas quando bebê, mensalidade de escola, material escolar, cursos complementares (como um inglês fluente, por exemplo), lazer, brinquedos, água, luz, internet etc) e, provavelmente, você terá que sustentar o filho pelo menos até os 16 ~ 18 anos de idade.

É uma pequena fortuna gasta se for colocar na ponta do lápis cada centavo gasto com o filho ao longo de 16 ~ 18 anos desde o dia do nascimento (ou até antes, já que muita coisa tem que ser comprada antes do filho nascer). Grana que daria, por exemplo, para ter um fundo razoável voltado para complementar a aposentadoria, caso fosse guardada todo mês.
Mas se der tudo isso, a criança/adolescente não terá alta chance de virar um mimado acomodado? Provavelmente crescerá achando que é só estudar e tirar nota boa que vem.tudo garantido. Tem gastos que eu desconfio muito do retorno que dão e da necessidade. Existe um apelo emocional fortíssimo em certas coisas como educação e brinquedos, para nos convencer a gastar até o que não temos.
Repito, não to dizendo que o certo é largar no sus e.na escola pública, mas sim usar a lógica e entender o que dá retorno,o que vale o preço e o que não vale,o que é realmente relevante pro sucesso profissional e o que é lazer de luxo.
 

leandroO_TM

Active Member
Registrado
Mas se der tudo isso, a criança/adolescente não terá alta chance de virar um mimado acomodado? Provavelmente crescerá achando que é só estudar e tirar nota boa que vem.tudo garantido. Tem gastos que eu desconfio muito do retorno que dão e da necessidade. Existe um apelo emocional fortíssimo em certas coisas como educação e brinquedos, para nos convencer a gastar até o que não temos.
Repito, não to dizendo que o certo é largar no sus e.na escola pública, mas sim usar a lógica e entender o que dá retorno,o que vale o preço e o que não vale,o que é realmente relevante pro sucesso profissional e o que é lazer de luxo.

Nessa lista eu não coloquei nada supérfluo/desnecessário, isso é o mínimo que um filho precisa.

- Alimentação não é encher o filho de fast-food toda hora, nem levar pra comer nos restaurantes mais caros;
- Vestuário: proporcionar o mínimo, o que, claro, é bem diferente de sair dando roupas/calçados de marcas caras;
- Brinquedos toda criança precisa, claro, com limite, não é sair dando tudo o que a criança pede e enchendo a casa de brinquedos como vejo alguns pais fazendo;
- Internet também é necessário até para fazer trabalhos da escola em casa e estudar;
- Mensalidade de escola até pode ser suprimida colocando em uma boa escola pública, mas o gasto com material escolar permanece;
- Cursos complementares como inglês, por exemplo, são de suma importância principalmente para ajudar o filho a ingressar mais rapidamente no mercado de trabalho;
- Lazer (sair de vez em quando, nem que seja pra um cinema básico, viajar, se possível, nem que seja apenas para ir ver algum parente/familiar, sem luxos/extravagâncias).

Todos esses itens, mesmo sendo proporcionados de forma mínima (sem luxos/extravagâncias) acabam saindo caro se contabilizados durante 16 ~ 18 anos (tempo que geralmente os pais têm que sustentar o filho até que ele consiga ingressar no mercado de trabalho e comece a andar com as próprias pernas).
 
Última edição:

danillofc

New Member
Registrado
Nessa lista eu não coloquei nada supérfluo/desnecessário, isso é o mínimo que um filho precisa.

- Alimentação não é encher o filho de fast-food toda hora, nem levar pra comer nos restaurantes mais caros;
- Vestuário: proporcionar o mínimo, o que, claro, é bem diferente de sair dando roupas/calçados de marcas caras;
- Brinquedos toda criança precisa, claro, com limite, não é sair dando tudo o que a criança pede e enchendo a casa de brinquedos como vejo alguns pais fazendo;
- Internet também é necessário até para fazer trabalhos da escola em casa e estudar;
- Mensalidade de escola até pode ser suprimida colocando em uma boa escola pública, mas o gasto com material escolar permanece;
- Cursos complementares como inglês, por exemplo, são de suma importância principalmente para ajudar o filho a ingressar mais rapidamente no mercado de trabalho;
- Lazer (sair de vez em quando, nem que seja pra um cinema básico, viajar, se possível, nem que seja apenas para ir ver algum parente/familiar, sem luxos/extravagâncias).

Todos esses itens, mesmo sendo proporcionados de forma mínima (sem luxos/extravagâncias) acabam saindo caro se contabilizados durante 16 ~ 18 anos (tempo que geralmente os pais têm que sustentar o filho até que ele consiga ingressar no mercado de trabalho e comece a andar com as próprias pernas).
Aí eu concordo,mas quanto será que sairia por mês mais ou menos? Segundo a.tabela que postei,para a classe C sairia uns 2 mil por mês. Só que a tabela vai até os 23 anos e provavelmente inclui pagar faculdade. Realmente não é barato,mas acho que da pra otimizar muito,principalmente com educação,cursos e lazer. Existe um descompasso gigantesco entre o que é relevante para a vida e o trabalho,e o que o sistema educacional fornece, até mesmo o particular. Mas o apelo emocional de "dar a melhor educação pro filho" fala muito alto e aí cobram o quanto quiserem porque sabem que tem quem pague.
 

brunoWoWps

90° Drift Achieved
Registrado
minha filha estudava em escola particular, fazia inglês particular, natação
esse ano, não tem mais nada disso, escola pública, e só
custo, é um açaí por semana, e olhe lá

jamais chega nem perto de 2 mil por mês só pra ela
meu mais novinho então, beira 300 reais/mês contando fralda, leite em pó, e roupas - compro aqueles kits com 3 conjuntos por 100 R$, sempre aparece isso aqui na cidade

aqui em casa, somando parcela da minha casa minha vida, contas, mercado, combustível, não chega a 4 mil reais, e somos em 4.
todos esses levantamentos, discussões, custo de vida, "viver bem", vai ser subjetivo sempre.

Cada um tem valores diferentes. Não que eu não ache educação importante, e sei qe a educação pública deixa desejar, mas no momento ñ posso bancar colégio particular, minha filha tem 8 anos, e estamos estudando só em casa. Enfim, sei qe a situação poderia ser BEM pior, e conheço famílias que vivem com metade de dinheiro do que a minha
 

danillofc

New Member
Registrado
minha filha estudava em escola particular, fazia inglês particular, natação
esse ano, não tem mais nada disso, escola pública, e só
custo, é um açaí por semana, e olhe lá

jamais chega nem perto de 2 mil por mês só pra ela
meu mais novinho então, beira 300 reais/mês contando fralda, leite em pó, e roupas - compro aqueles kits com 3 conjuntos por 100 R$, sempre aparece isso aqui na cidade

aqui em casa, somando parcela da minha casa minha vida, contas, mercado, combustível, não chega a 4 mil reais, e somos em 4.
todos esses levantamentos, discussões, custo de vida, "viver bem", vai ser subjetivo sempre.

Cada um tem valores diferentes. Não que eu não ache educação importante, e sei qe a educação pública deixa desejar, mas no momento ñ posso bancar colégio particular, minha filha tem 8 anos, e estamos estudando só em casa. Enfim, sei qe a situação poderia ser BEM pior, e conheço famílias que vivem com metade de dinheiro do que a minha
Mas vc mora onde? E o que acha da escola pública?
Sou de sp capital,minha mãe é professora de escola publica,ensino fundamental e eja. Já deu aula em quebrada com moleque armado, deu aula em zona rural,hoje está numa escola muito boa, a variação é absurda,depende muito do bairro também. Tenho familiares que estudaram na pública e hoje ganham mais que eu.
E em relação ao inglês, tem inúmeras alternativas baratas e até grátis, somos ludibriados a achar que as grandes e caras escolas de idiomas ensinam bem, em muitos casos estuda-se 5 anos e nao se chega ao avançado, de tanta enrolação.
 

Hsouza1981

New Member
Registrado
Vou contar a minha experiencia;

Tenho 39 anos, casado, tenho duas filhas uma de 10 outra de 2 anos, sempre estudei em escola publica, sem faculdade, apenas um tecnico de informática, trabalhei 10 anos (dos 18 aos 28) em mercado (entrei como repositor sai como fiscal de frente de caixa). depois entrei como ajudante numa industria e hoje 12 anos depois estou como coordenador que tbm nao quer dizer grande coisa, mas enfim consegui sempre crescer...). Somando minha renda com a da minha esposa (manicure) da uns 4,5/5 mil mas até 2/3 anos atras mal dava 3 mil.

Casa própria (construi no terreno do meu pai), carro ja quitado, (carro antigo mas anda), Porem como a empresa mudou de estado estou entrando num financiamento imobiliario. Estou feliz com essa fase pois onde moro hj a escola publica é melhor que a de SP, e a qualidade de vida é melhor.

Na minha casa nunca faltou comida (arroz, feijão, leite, batata, pão, carne e ovos), minha filha mais velha sempre teve brinquedo, material escolar, roupa, convenio médico, o suficiente para crescer com dignidade. A mais nova também seguira pelo mesmo caminho. Pretendo, pretendo dar a elas bons cursos ainda.

Consigo ainda manter alguns hobbys baratos com a familia, pois vim dessa realidade, jamais coloquei luxo como objetivo de vida, se for possivel blz, se não vida que segue.

Meus pais sempre passaram por dificuldade, mas conseguiram com o que tinha criar a mim e meu irmão, me pai nunca teve carro, nem sabe dirigir, nunca andou de avião, mesmo assim com o que ganhou tem 1 casa em SP e uma chacará na grande SP (onde construi minha casa), e fui criado assim tendo onde dormir e o que comer, mas nunca vislumbrado com um futuro que nao faria parte da minha realidade. Mas sou grato a Deus e meus pais pelo que tenho (para uns pode ser pouco, para outros é muito) e por ter uma familia unida, isso não há planilha de excel que me prove o contrario.

E ai que eu acho onde está o X da questão, hoje todo mundo quer ser o centro das atenções, o melhor, o mais bem pago, o mais famoso, etc.. Muitos tratam seus filhos como se fossem de ouro, não são. São iguais a todo mundo, terão que enfrentar as dificuldades como todo mundo, e é isso que eu acho que falta tanto na criação dos filhos. Dar do bom e do melhor pode até ajudar, mas não vai permitir que a pessoa pule etapas em sua vida, o que ela precisa mesmo é estar preparada e saber que vai ter que superar barreiras para amadurecer, pois o mundo lá fora é sem vaselina.

Grandes poderes trazem grandes responsabilidades, assim como grandes expectativas geram maiores frustrações.

Desculpem o wall of text.
 
Última edição:

danillofc

New Member
Registrado
Vou contar a minha experiencia;

Tenho 39 anos, casado, tenho duas filhas uma de 10 outra de 2 anos, sempre estudei em escola publica, sem faculdade, apenas um tecnico de informática, trabalhei 10 anos (dos 18 aos 28) em mercado (entrei como repositor sai como fiscal de frente de caixa). depois entrei como ajudante numa industria e hoje 12 anos depois estou como coordenador que tbm nao quer dizer grande coisa, mas enfim consegui sempre crescer...). Somando minha renda com a da minha esposa (manicure) da uns 4,5/5 mil mas até 2/3 anos atras mal dava 3 mil.

Casa própria (construi no terreno do meu pai), carro ja quitado, (carro antigo mas anda), Porem como a empresa mudou de estado estou entrando num financiamento imobiliario. Estou feliz com essa fase pois onde moro hj a escola publica é melhor que a de SP, e a qualidade de vida é melhor.

Na minha casa nunca faltou comida (arroz, feijão, leite, batata, pão, carne e ovos), minha filha mais velha sempre teve brinquedo, material escolar, roupa, convenio médico, o suficiente para crescer com dignidade. A mais nova também seguira pelo mesmo caminho. Pretendo, pretendo dar a elas bons cursos ainda.

Consigo ainda manter alguns hobbys baratos com a familia, pois vim dessa realidade, jamais coloquei luxo como objetivo de vida, se for possivel blz, se não vida que segue.

Meus pais sempre passaram por dificuldade, mas conseguiram com o que tinha criar a mim e meu irmão, me pai nunca teve carro, nem sabe dirigir, nunca andou de avião, mesmo assim com o que ganhou tem 1 casa em SP e uma chacará na grande SP (onde construi minha casa), e fui criado assim tendo onde dormir e o que comer, mas nunca vislumbrado com um futuro que nao faria parte da minha realidade. Mas sou grato a Deus e meus pais pelo que tenho (para uns pode ser pouco, para outros é muito) e por ter uma familia unida, isso não há planilha de excel que me prove o contrario.

E ai que eu acho onde está o X da questão, hoje todo mundo quer ser o centro das atenções, o melhor, o mais bem pago, o mais famoso, etc.. Muitos tratam seus filhos como se fossem de ouro, não são. São iguais a todo mundo, terão que enfrentar as dificuldades como todo mundo, e é isso que eu acho que falta tanto na criação dos filhos. Dar do bom e do melhor pode até ajudar, mas não vai permitir que a pessoa pule etapas em sua vida, o que ela precisa mesmo é estar preparada e saber que vai ter que superar barreiras para amadurecer, pois o mundo lá fora é sem vaselina.

Desculpem o wall of text.
Sim,concordo,e onde vc mora que a escola pública é boa?
A gente tende a achar que todas as escolas do país são "prisões".cheias de crianças e adolescentes delinquentes e drogas, em quebradas pode até ser,mas tem escola pública que dá aula de cinema e que tem drone, tem cidade sem.fila de creche que é algo que ocorre até em país desenvolvido. Claro que querer algo nível Finlândia pra cá é utópico,mas botar toda a expectativa de sucesso do seu filho na escola é maluquice, é o exemplo e a educação em casa que vai fazer diferença. Até mesmo a melhor escola do país tem que seguir diretrizes arcaicas, não vai fazer milagre e transformar qualquer criança no próximo Elon Musk. Mas é o que um monte de pai acredita.
 

Hsouza1981

New Member
Registrado
@danillofc, saí da grande SP para o interior de MG /divisa com SP , melhor coisa que fiz na vida.
 

brunoWoWps

90° Drift Achieved
Registrado
Mas vc mora onde? E o que acha da escola pública?
Sou de sp capital,minha mãe é professora de escola publica,ensino fundamental e eja. Já deu aula em quebrada com moleque armado, deu aula em zona rural,hoje está numa escola muito boa, a variação é absurda,depende muito do bairro também. Tenho familiares que estudaram na pública e hoje ganham mais que eu.
E em relação ao inglês, tem inúmeras alternativas baratas e até grátis, somos ludibriados a achar que as grandes e caras escolas de idiomas ensinam bem, em muitos casos estuda-se 5 anos e nao se chega ao avançado, de tanta enrolação.
tem esse detalhe aí também, realidades completamente diferentes
eu moro em Foz do Iguaçu no Paraná. O ensino da escola pública está me parecendo 1 ano atrasado em relação as escolas particulares
minha filha estava no 3º ano na escola particular ano passado, e esse ano no 4º na escola pública, e as atividades de matemática estão no mesmo nível do início do ano passado.
Tem cidades menores que o ensino é ótimo, e há muito respeito (assim que deveria ser). Tanto na sensação de segurança também, ir em praças com os filhos pra brincar, não precisar gastar em shopping. Sei que tem cidades que vc não pode parar o carro na rua, que a chance de ser assaltado é altíssima, aumenta a despesa com o tipo de passeio da família
 

danillofc

New Member
Registrado
Fiz as contas de quanto um casal gastaria por mês com filho no cenário classe A da tabela, o mais maluco de todos:
1650 de alimentaçao/babá+empregada/energia/telefone/tv
3364 de educaçao/alimentaçao e transporte escolar/cursos/livr/material
2013 de academia/clube/cinema/teatro/show/festa de aniversário/viagem passeio
700 poupança
754 farmácia/médico particular/dentista/plano de saúde
1480 brinquedo/celular/computador/roupa/calçado
Total quase 10k por filho por mês

Alguns gastos mensais da lista até fazem sentido pra classe alta, embora sejam muito mais luxo do que um gasto útil, mas tem vários aí que se bobear nem milionários fazem.
 

lincolnr

B Bahea M P
Registrado
Nessa lista eu não coloquei nada supérfluo/desnecessário, isso é o mínimo que um filho precisa.

- Alimentação não é encher o filho de fast-food toda hora, nem levar pra comer nos restaurantes mais caros;
- Vestuário: proporcionar o mínimo, o que, claro, é bem diferente de sair dando roupas/calçados de marcas caras;
- Brinquedos toda criança precisa, claro, com limite, não é sair dando tudo o que a criança pede e enchendo a casa de brinquedos como vejo alguns pais fazendo;
- Internet também é necessário até para fazer trabalhos da escola em casa e estudar;
- Mensalidade de escola até pode ser suprimida colocando em uma boa escola pública, mas o gasto com material escolar permanece;
- Cursos complementares como inglês, por exemplo, são de suma importância principalmente para ajudar o filho a ingressar mais rapidamente no mercado de trabalho;
- Lazer (sair de vez em quando, nem que seja pra um cinema básico, viajar, se possível, nem que seja apenas para ir ver algum parente/familiar, sem luxos/extravagâncias).

Todos esses itens, mesmo sendo proporcionados de forma mínima (sem luxos/extravagâncias) acabam saindo caro se contabilizados durante 16 ~ 18 anos (tempo que geralmente os pais têm que sustentar o filho até que ele consiga ingressar no mercado de trabalho e comece a andar com as próprias pernas).
Vc ainda foi 'bonzinho', se for pegar pelo geral pode estender ate os 22 com a competitividade e desemprego no ritmo que ta indo. O dinheiro cada dia valendo mais nada. Eu nao sei onde vamos parar, mas sei que nao terei filho tao cedo sem que eu possa dar condiçoes razoaveis/boas para ele.
--- Post duplo é unido automaticamente: ---

Eu tenho 30 anos, ganho 4.000/4.500 por mes e meus gastos:
1200 Aluguel + agua
500 Gasolina
500 Alimentaçao
400 Energia + internet + plano celular
200/300 - Gastos com os cachorros

Sobra uns 1000/1300 que ai deixo pra poupança, lazer, academia, estudos, vestuario...

Eu vivo num padrao bom, mas se eu tiver filho ai acho que vai apertar pra mim e eu ate conseguiria dar uma certa condiçao pra ele, mas nao a ideal (ao meu ver).

Moro em Salvador/BA, no interior esse dinheiro iria render bem mais e ai sim poderia ter um filho tranquilo.
 
Última edição:

danillofc

New Member
Registrado
Vc ainda foi 'bonzinho', se for pegar pelo geral pode estender ate os 22 com a competitividade e desemprego no ritmo que ta indo. O dinheiro cada dia valendo mais nada. Eu nao sei onde vamos parar, mas sei que nao terei filho tao cedo sem que eu possa dar condiçoes razoaveis/boas para ele.
--- Post duplo é unido automaticamente: ---

Eu tenho 30 anos, ganho 4.000/4.500 por mes e meus gastos:
1200 Aluguel + agua
500 Gasolina
500 Alimentaçao
400 Energia + internet + plano celular
200/300 - Gastos com os cachorros

Sobra uns 1000/1300 que ai deixo pra poupança, lazer, academia, estudos, vestuario...

Eu vivo num padrao bom, mas se eu tiver filho ai acho que vai apertar pra mim e eu ate conseguiria dar uma certa condiçao pra ele, mas nao a ideal (ao meu ver).

Moro em Salvador/BA, no interior esse dinheiro iria render bem mais e ai sim poderia ter um filho tranquilo.
Sim, a Competitividade e desemprego estão altos, principalmente em grandes cidades. Só que muita família acha que pra enfrentar isso o certo é pagar cursos e mais cursos,escola particular e faculdade,sem o menor critério e planejamento, sempre o mesmo caminho padrão. Aí praticamente nada do que aprendeu e foi gasto serve pra alguma coisa. Quem está ganhando aí é o dono da escola e faculdade.
 

stti

New Member
Registrado
Vc ainda foi 'bonzinho', se for pegar pelo geral pode estender ate os 22 com a competitividade e desemprego no ritmo que ta indo. O dinheiro cada dia valendo mais nada. Eu nao sei onde vamos parar, mas sei que nao terei filho tao cedo sem que eu possa dar condiçoes razoaveis/boas para ele.
--- Post duplo é unido automaticamente: ---

Eu tenho 30 anos, ganho 4.000/4.500 por mes e meus gastos:
1200 Aluguel + agua
500 Gasolina
500 Alimentaçao
400 Energia + internet + plano celular
200/300 - Gastos com os cachorros

Sobra uns 1000/1300 que ai deixo pra poupança, lazer, academia, estudos, vestuario...

Eu vivo num padrao bom, mas se eu tiver filho ai acho que vai apertar pra mim e eu ate conseguiria dar uma certa condiçao pra ele, mas nao a ideal (ao meu ver).

Moro em Salvador/BA, no interior esse dinheiro iria render bem mais e ai sim poderia ter um filho tranquilo.
Você vive como um pobre e acha que tá num padrão bom? que maluquice é essa.

Cadê o plano de saúde, remédio, poupança de emergência? investimento? como se vai comprar um PC? vai economizar 1 ano? primeiro dia que se cair doente ai desequilibra todas suas contas.

Aí vem os gastos bizarros, gasta 200 a 300 com o cachorro mas só R$ 500,00 de alimentação e sem plano de saúde consigo mesmo? Depois logo após fala que no interior conseguiria ter um filho (BIZARRO), só esquece de dizer que no interior da Bahia não tem literalmente NADA, estrada tudo de terra, mal energia tem direito.

Vivendo sempre sem nada, tem que fazer uma hipoteca pra comprar um PC, PS5, TV, anos e anos economizando e ainda diz que tá 'num padrão bom', esses R$ 4500,00 era pra ser o salário mínimo na economia.

Vai viver trabalhando até morrer pagando imposto pros caras comerem lagosta, lavagem cerebral total.
 

daviddiniz

Member
Registrado
Não garante nada, basta olhar linkedin, mas as chances são melhores. E quando eu digo faculdade é faculdade de verdade, medicina ou alguma area de exatas voltada pro mercado financeiro ou TI.
Mas se ela quiser fazer adm, mkt, historia ou qualquer desses cursos onde o futuro é como auxiliar administrativo mendigando pra ganhar 1.5k prefiro que nem perca tempo mesmo.

Acho que seu problema com faculdade é esse, você esta considerando esse exercito de pessoas graduadas em cursos ruins onde literalmente não existe mercado, pessoa faz faculdade só por fazer e depois nunca consegue algo na area.
E se sua filha não quiser fazer faculdade e vender artesanato na rua? Você irá obrigar a sua filha a fazer faculdade só para você ficar feliz e não se importar com o que ela quer realmente?
--- Post duplo é unido automaticamente: ---

Qdo vc fala antigamente se refere a qdo?
Pq aq no fórum tem muitos que nasceram depois de 2000... O seu antigamente não é o mesmo dos outros users.

Em 1994 com 1mil reais vc comprava até grandes terrenos... Hoje 1mil vc só paga o valor do IPTU.
Dependendo do local com R$ 1mil não paga nem o IPTU.
 

sveenom

Ancião
Registrado
E se sua filha não quiser fazer faculdade e vender artesanato na rua? Você irá obrigar a sua filha a fazer faculdade só para você ficar feliz e não se importar com o que ela quer realmente?
Quantos anos você tem? Pelo que você escreve chuto no maximo 20.
Se ela quiser vender artesanato na rua ou vender crack, não vou poder fazer muita coisa, apenas não ajudar nas escolhas erradas.

E não quero que ela faça isso ou aquilo pra que EU fique feliz, mas pra que ela não dependa financeiramente de ninguém, nem de min, porque só liberdade financeira trás liberdade real.
Infelizmente no Brasil, poucas carreiras conseguem prover liberdade financeira então no fim você não tem muitas escolhas.
 

Usuários que está vendo este tópico

Topo