• Assim como acontece todos os anos, abrimos a seção Black Friday: ACESSE CLICANDO AQUI. Portanto o For Sale ficará fechado durante a Black Friday e Cyber Monday.

GTA 3 mostrou que o gênero FPS (tiro em primeira pessoa) precisa ser reformulado!

amachado

Marechal
Registrado
O gênero FPS (tiro em primeira pessoa) foi criado á 10 anos a trás (1992) com o lançamento de Wolf 3D. Esse jogo revolucionou os jogos de computador, pois alem de ser o primeiro jogo de FPS (tiro em primeira pessoa), era também o primeiro jogo em 3D. Depois dele vieram Doom e Doom 2 que fizeram muito sucesso. Em 1996 foi lançado Quake, jogo que viria novamente a revolucionar os jogos de computador por ser o primeiro jogo totalmente em 3D e por consolidar o jogo multiplayer pela internet. Em 1996 foi lançada também a primeira placa de vídeo 3D (VooDoo) que viria a ser a maior revolução a nível de hardware nesses últimos 6 anos. Em 1998 foi lançado Quake 2, que não viria a fazer o mesmo sucesso de Quake e a VooDoo 2. Em 1999 foi lançado Quake 3 e outra revolução dos jogos de computador (Half-Life) que se diferenciava dos demais jogos gênero por ter uma historia, isto é, não ser só atirar e matar.

O gênero FPS (tiro em primeira pessoa), alem de servir de laboratório para o desenvolvimento de novas engines para jogos em 3D (leia-se ID software e Jonh Camark), contribuiu para o desenvolvimento e evolução das placas de vídeo 3D.

Apesar disso tudo, o gênero FPS tem defeitos que existem desde a época do Doom: baixa interatividade, baixa liberdade e grande linearidade.

Jogos como MOHAA, SOF 2 e RTCW seguem a risca essas características, sendo ideais para se jogar uma única vez.

GTA 3 (que não é um FPS), contrariou todas essas teorias e mostrou que o gênero FPS precisa ser reformulado.

A principal características de GTA 3 é que ele é um jogo que mistura vários gêneros (tiro em terceira pessoa, simulador automobilístico, simulador de vôo, simulador náutico) e até tem um pouco do “cotidiano” de The sims!

A baixa interatividade dos jogos de FPS faz com que o jogador fique praticamente o tempo todo só atirando e matando, enquanto que o ideal seria que o jogador pudesse fazer outras coisas, como andar com veículos aéreos, terrestres e aquáticos e também interagir mais com o ambiente e com outras pessoas. Em jogos de FPS, geralmente executa-se as missões sem a ajuda de ninguém, isto é sozinho, embora as guerras sejam feitas com “exércitos”. O ideal seria que o jogador tivesse a ajuda de dezenas ou centenas de soldados. Em GTA 3 pode-se andar de carro, avião e barco, alem de ser possível roubar carros de motoristas, perturbar e fugir da policia e bater ou matar pessoas.

A baixa liberdade dos jogos de FPS faz com que o jogador fique praticamente o tempo todo só cumprindo as missões que lhe são impostas, enquanto que o ideal seria que fosse possível fazer outras coisas entre as missões ou durante elas. Em GTA 3 pode-se simplesmente não cumprir missão nenhuma (coisa impensável em qualquer FPS) e ficar o tempo todo zoando pela cidade (roubando carros, perturbando e fugindo da policia, batendo e matando pessoas ou simplesmente passeando).

A grande linearidade dos jogos de FPS faz com que o jogador percorra sempre um mesmo trajeto e cumpra as missões sempre na mesma ordem, enquanto que o ideal seria que houvesse vários trajetos para se percorrer (e que fosse possível ir e vir para onde quiser) e que fosse possível escolher a ordem para se cumprir às missões. Os jogos de FPS tem dezenas de mapas (cada um com uma ou mais missões) ligados um a trás do outro (em cascata) sendo que vc só pode ir e vir nesse mapa. Com isso vc passa o jogo todo sempre andando em um mesmo sentido (sem poder escolher um caminho) e é obrigado a cumprir as missões sempre na mesma ordem. Em GTA 3 não existem dezenas de mapas e sim um mapa gigantesco, com missões simultâneas em vários pontos diferentes sendo possível escolher o trajeto por onde andar e a ordem para se cumprir as missões.

O futuro dos jogos de FPS é exatamente esse:

a) Ser possível não só atirar e matar, mas também andar com carros, tanques, aviões, barcos, navios, submarinos, helicópteros, etc e ser possível interagir mais com o meio ambiente e com outras pessoas;

b) Ser possível “não cumprir” as missões, podendo-se simplesmente passear e fazer outras coisas pelo mapa;

c) Ter um mapa gigantesco (ao invés de dezenas de mapas) com missões simultâneas em diferentes pontos do mapa, sendo possível escolher os caminhos por onde andar e a ordem de execução das missões.

Jogos como Battlefield 1942 já apresentam essas características (mapas gigantescos e a possibilidade de pilotar tanques, navios, submarinos e aviões).

Jogos como MOHAA (melhor FPS da atualidade), podem evoluir nesse sentido. Imaginem MOHAA 2 onde fosse possível pilotar tanques, navios, submarinos e aviões. Imaginem que ao invés de dezenas de mapas, houvesse 1 mapa só do tamanho de uma cidade (poderia ser Berlim) onde houvesse varias missões a serem cumpridas simultaneamente em pontos diferentes na cidade e ao redor dela. Imaginem que ao invés de passar o jogo todo atirando sozinho, fosse possível ter a ajuda de batalhões (dezenas de soldados) como em uma guerra real. Imaginem que fosse possível andar pela cidade e interagir com os moradores. È obvio que o preço a pagar seria a velocidade (quadros por segundo), mas ganharia-se em jogabilidade.

A própria serie GTA vai evoluir muito nisso. As possibilidades do jogo podem ser expandidas como entrar em prédios e casas, conversar com as pessoas (dar comandos pelo teclado), etc. Em GTA: Vice City muitas novidades aparecerão e é por isso que ele é um dos jogos mais esperados de todos os tempos!
 

HolySin

High Priest of Darkness
Originally posted by amachado

Jogos como MOHAA, SOF 2 e RTCW seguem a risca essas características, sendo ideais para se jogar uma única vez.
O futuro dos jogos de FPS é exatamente esse:

a) Ser possível não só atirar e matar, mas também andar com carros, tanques, aviões, barcos, navios, submarinos, helicópteros, etc e ser possível interagir mais com o meio ambiente e com outras pessoas;

b) Ser possível “não cumprir” as missões, podendo-se simplesmente passear e fazer outras coisas pelo mapa;

c) Ter um mapa gigantesco (ao invés de dezenas de mapas) com missões simultâneas em diferentes pontos do mapa, sendo possível escolher os caminhos por onde andar e a ordem de execução das missões.

Legal que você citou exatamente os jogos mais "streamlined", q, embora de qualidade, são mais simplezinhos mesmo.
Ali na A), acho que você nunca jogou Operation Flashpoint.
Não é exatamente o que você quer na B e na C, mas Deus Ex você escolhe como quer jogar (sai matando todo mundo ou vai andando pelo escuro, etc).
Talvez Tribes pudesse juntar essas 3 letras...

Se juntar as três, vc ta praticamente pedindo por um GTA3 em primeira pessoa -_-

Não sei porque você acha que GTA3 mostra que os jogos FPS tem que sem reformulados... São dois estilo totalmente diferentes.

Ah, lembrei, algo que realmente junta as três letras, e que você provavelmente vai gostar (se não gostar, vai à *****, pq aí vc já não sabe mais oq quer), Planetside da Sony.

http://pc.ign.com/articles/360/360158p1.html
 

Usuários que está vendo este tópico

Topo