O que você acha do Movimento Masculinista (MGTOW)?

RoLukeSky

New Member
Registrado
O valor da pensão acertadamente é um ótimo mecanismo Estatal criado por leis positivadas. Alí claramente há um excelente meio de punição ao homem onde o mesmo deve ser sistematicamente escravizado e combatido para deixar claro que seu único direito é o de ficar calado e pagar. Dane-se se o valor é excessivamente alto e desproporcional. Dane-se se ainda que o pai pague regularmente, a mãe pratique alienação parental de diferentes formas e impeça a convivência com o filho. Dane-se se o pai fica desempregado num país com mais de 14M e o valor da pensão não é proporcionalmente revisado! Pensão é o melhor mecanismo criado e elaborado para atingir em cheio ao "homem" que não soube amar sua molier. Mesmo em casos onde a molier trai e pede a separação, leva tudo e o homem de verdade fica com nada. Mesmo que o homem fique com o psicólogo destruído, perca a concentração no trabalho, tenha que gastar com advogados para correr atrás do tempo perdido, é apenas o que o homem merece! A molier merece sim poder pegar aqueles 80K mensais de pensão e usufruir como bem entender. Enquanto convivia com o marido, dane-se a educação da criança. Após a separação: a criança tem que estar no colégio mais caro, a alimentação mais cara, o transporte mais caro, as roupas mais caras. Tem que fazer aulas extras de francês, italiano, japonês e havaiano. Além de esgrima, teclado, balé e violoncelo. Dane-se se a mãe usa o dinheiro aqui e alí com um mimo ou outro para ela. Está apenas no direito de estar bem para cuidar do filho (é a babá que cuida mas ok). Pensão veio para colocar o homem no seu devido lugar: no de provedor. A relação com o filho? Isso não é importante. O importante é a molier estar ótima e amar demais seu novo Ricardão, digo, filhão.
 

renato_rox

New Member
Registrado
esse lance de pensão alimentícia aqui no BR é um verdadeiro caos!
em muitos casos(na maioria) esses 30% não pagam nem o sustento da criança, sei do que estou falando, pois já vivi na pele essa situação.
mas também em alguns casos (altíssimos salários) esses 30% acabam se tornando uma fonte de luxo para a mãe.

Acho que seria interessante essa idéia de prestação de contas, ou até mesmo esse lance dos produtos e tals!
Parece que esses 30% foram feitos pra "facilitar" na questão judicial da parada.
Eu nunca pesquisei, mas alguém sabe como é esse lance de pensão em outros países(no caso países em desenvolvimento)?
 

SAUROTRUCCI

In the lion we trust...
Registrado
Para não pagar pensão é fácil:

Blindagem patrimonial e dilapidação do patrimônio

Para fugir da prisão basta não ter um endereço fixo
Cara, quando tava formando em Direito... O que mais tinha na prática jurídica era isso.

Cara não tinha nada, nem renda comprovada. Nunca pagou pensão. Sumia.

Nem eu que tava na defesa do moleque conseguia falar com ele. A mãe atendia e só falava que o guri estava em outro Estado.

Mas é complicado ficar low profile por anos (até a mãe desistir). É factível, mas não pode ter nada: conta, emprego fixo, empresa, etc. Aí você fica a mercê do seu eventual "laranja".
 

nobodyyesdoor

New Member
Registrado
Cara, quando tava formando em Direito... O que mais tinha na prática jurídica era isso.

Cara não tinha nada, nem renda comprovada. Nunca pagou pensão. Sumia.

Nem eu que tava na defesa do moleque conseguia falar com ele. A mãe atendia e só falava que o guri estava em outro Estado.

Mas é complicado ficar low profile por anos (até a mãe desistir). É factível, mas não pode ter nada: conta, emprego fixo, empresa, etc. Aí você fica a mercê do seu eventual "laranja".

Em recuperação de crédito financeiro o que mais tem é devedor que faz isso.

Pensão tem a benesse da prisão civil, que é uma anomalia tamanha, mas está ai.

Quando o animal não paga pensão de uma mulher que realmente merece (ou seja, não é uma que deu o golpe da barriga, como várias dão), a prisão pode ser cabível. Mas não faz sentido. O indivíduo fica preso e durante os 30 dias, não trabalha e, portanto, não vai pagar mesmo.

E conhecendo nossos juízes "garantistas" (metonímia para decisões baseadas na emoção e ideologia), não imagino quantos devem ter sido presos sem direito à defesa
 

SAUROTRUCCI

In the lion we trust...
Registrado
Em recuperação de crédito financeiro o que mais tem é devedor que faz isso.

Pensão tem a benesse da prisão civil, que é uma anomalia tamanha, mas está ai.

Quando o animal não paga pensão de uma mulher que realmente merece (ou seja, não é uma que deu o golpe da barriga, como várias dão), a prisão pode ser cabível. Mas não faz sentido. O indivíduo fica preso e durante os 30 dias, não trabalha e, portanto, não vai pagar mesmo.

E conhecendo nossos juízes "garantistas" (metonímia para decisões baseadas na emoção e ideologia), não imagino quantos devem ter sido presos sem direito à defesa
Cara, presenciei caso de amigo que ficou desempregado, parou de pagar (óbvio) e teve prisão decretada. É bizarro.
 

nobodyyesdoor

New Member
Registrado
Cara, presenciei caso de amigo que ficou desempregado, parou de pagar (óbvio) e teve prisão decretada. É bizarro.

Sim, conheço o tipo de nosso magistrado.

Infelizmente a formação é inadequada, conheço juiz federal que teve instrução de duas semanas e já jogaram ele para resolver casos na vara.

Não sou MGTOW, mas é evidente que hoje os homens são cidadãos de segunda classe. Os pais, de terceira.

Numa demanda judicial, a mulher sempre terá a preferência para a guarda da criança e pensão. Já viram o contrário? Eu muito raramente.
 

p.s.y.c.h.o

Usuário Adrena Platinum®
Registrado
 

leandroO_TM

Active Member
Registrado
Sim, conheço o tipo de nosso magistrado.

Infelizmente a formação é inadequada, conheço juiz federal que teve instrução de duas semanas e já jogaram ele para resolver casos na vara.

Não sou MGTOW, mas é evidente que hoje os homens são cidadãos de segunda classe. Os pais, de terceira.

Numa demanda judicial, a mulher sempre terá a preferência para a guarda da criança e pensão. Já viram o contrário? Eu muito raramente.

Até o momento eu só vi um caso contrário, realmente é bem raro...

Uma pessoa bem próxima, após cansar de apanhar/ser humilhada pelo marido, decidiu pedir o divórcio. Ele seguiu a vida dele no emprego que já tinha em uma multinacional, já ela, por simplesmente ter estagnado na vida (ele não deixava ela sequer pensar em estudar por ciúmes), não ter nenhuma qualificação, não ter nem o ensino médio completo, só restou trabalhar de limpeza/serviços gerais para ganhar um salário mínimo e não morrer de fome.

Como ela precisava trabalhar o dia inteiro e não tinha com quem deixar o filho, o ex entrou na justiça pleiteando a guarda do filho alegando que ela não tinha como cuidar do filho porque passava o dia todo trabalhando, não tinha com quem deixar o filho, não tinha condições de pagar creche etc. A justiça acabou concedendo a guarda ao pai e, após um certo tempo com a guarda do filho, não satisfeito, ele começou a cobrar dela algum tipo de ajuda com relação aos custos do filho alegando que todos os custos do filho estavam 100% nas costas dele, que ela só pegava o filho aos fins de semana e que o filho também era dela, e ela alegando que não tinha como ajudar porque ganhava só um salário mínimo.

Como não chegaram a um acordo, ele entrou na justiça pleiteando uma pensão, dai a justiça ordenou que ela teria que pagar 10% do salário dela a título de pensão, ou seja, já não ganhava lá essas coisas (um salário mínimo) e ainda teve que passar a pagar pensão de 10% do salário todo mês, saindo do relacionamento completamente na m****.
 

O_Sani

Fiscal de Pizza
Registrado
Até o momento eu só vi um caso contrário, realmente é bem raro...

Uma pessoa bem próxima, após cansar de apanhar/ser humilhada pelo marido, decidiu pedir o divórcio. Ele seguiu a vida dele no emprego que já tinha em uma multinacional, já ela, por simplesmente ter estagnado na vida (ele não deixava ela sequer pensar em estudar por ciúmes), não ter nenhuma qualificação, não ter nem o ensino médio completo, só restou trabalhar de limpeza/serviços gerais para ganhar um salário mínimo e não morrer de fome.

Como ela precisava trabalhar o dia inteiro e não tinha com quem deixar o filho, o ex entrou na justiça pleiteando a guarda do filho alegando que ela não tinha como cuidar do filho porque passava o dia todo trabalhando, não tinha com quem deixar o filho, não tinha condições de pagar creche etc. A justiça acabou concedendo a guarda ao pai e, após um certo tempo com a guarda do filho, não satisfeito, ele começou a cobrar dela algum tipo de ajuda com relação aos custos do filho alegando que todos os custos do filho estavam 100% nas costas dele, que ela só pegava o filho aos fins de semana e que o filho também era dela, e ela alegando que não tinha como ajudar porque ganhava só um salário mínimo.

Como não chegaram a um acordo, ele entrou na justiça pleiteando uma pensão, dai a justiça ordenou que ela teria que pagar 10% do salário dela a título de pensão, ou seja, já não ganhava lá essas coisas (um salário mínimo) e ainda teve que passar a pagar pensão de 10% do salário todo mês, saindo do relacionamento completamente na m****.
Esse caso, além de ser muito raro, é tão absurdo quanto aqueles onde os homens se ferram totalmente.
 

nobodyyesdoor

New Member
Registrado
Até o momento eu só vi um caso contrário, realmente é bem raro...

Uma pessoa bem próxima, após cansar de apanhar/ser humilhada pelo marido, decidiu pedir o divórcio. Ele seguiu a vida dele no emprego que já tinha em uma multinacional, já ela, por simplesmente ter estagnado na vida (ele não deixava ela sequer pensar em estudar por ciúmes), não ter nenhuma qualificação, não ter nem o ensino médio completo, só restou trabalhar de limpeza/serviços gerais para ganhar um salário mínimo e não morrer de fome.

Como ela precisava trabalhar o dia inteiro e não tinha com quem deixar o filho, o ex entrou na justiça pleiteando a guarda do filho alegando que ela não tinha como cuidar do filho porque passava o dia todo trabalhando, não tinha com quem deixar o filho, não tinha condições de pagar creche etc. A justiça acabou concedendo a guarda ao pai e, após um certo tempo com a guarda do filho, não satisfeito, ele começou a cobrar dela algum tipo de ajuda com relação aos custos do filho alegando que todos os custos do filho estavam 100% nas costas dele, que ela só pegava o filho aos fins de semana e que o filho também era dela, e ela alegando que não tinha como ajudar porque ganhava só um salário mínimo.

Como não chegaram a um acordo, ele entrou na justiça pleiteando uma pensão, dai a justiça ordenou que ela teria que pagar 10% do salário dela a título de pensão, ou seja, já não ganhava lá essas coisas (um salário mínimo) e ainda teve que passar a pagar pensão de 10% do salário todo mês, saindo do relacionamento completamente na m****.

Pois bem, você acabou de descrever o exato arquétipo de decisão anômala de nosso magistrado. Claramente injusta e baseada no simples foda-se do juiz.

Por isso é necessário que o magistrado deixe de lado sua ideologia (que na maior parte das vezes só atrapalha) e se valha de analisar a verdade nua e crua. A decisão judicial tem de ser pragmática, tem de ser feita observando os fatos do caso concreto.

É óbvio que esse cara é um filho de uma p* e a mulher foi abusada.

Não sou cego de dizer que todo homem passa por situação de abuso na relação marital, e esse é um claro exemplo.

Esse é o tipo de animal que mancha completamente a nossa reputação como homens, pois somos colocados no mesmo saco que este ser.

Infelizmente essas decisões escabrosas ocorrem cotidianamente, e afetam justamente aqueles que menos tem condições de arcar com o ônus (e nem deveriam ter de arcar, pela EVIDENTÍSSIMA injustiça do magistrado, cego para um caralho na sua ideologia de bosta)
 

leandroO_TM

Active Member
Registrado
Pois bem, você acabou de descrever o exato arquétipo de decisão anômala de nosso magistrado. Claramente injusta e baseada no simples foda-se do juiz.

Por isso é necessário que o magistrado deixe de lado sua ideologia (que na maior parte das vezes só atrapalha) e se valha de analisar a verdade nua e crua. A decisão judicial tem de ser pragmática, tem de ser feita observando os fatos do caso concreto.

É óbvio que esse cara é um filho de uma p* e a mulher foi abusada.

Não sou cego de dizer que todo homem passa por situação de abuso na relação marital, e esse é um claro exemplo.

Esse é o tipo de animal que mancha completamente a nossa reputação como homens, pois somos colocados no mesmo saco que este ser.

Infelizmente essas decisões escabrosas ocorrem cotidianamente, e afetam justamente aqueles que menos tem condições de arcar com o ônus (e nem deveriam ter de arcar, pela EVIDENTÍSSIMA injustiça do magistrado, cego para um caralho na sua ideologia de bosta)

Pois é.. O vacilo dela foi não ter denunciado na época das agressões. Quando foi pensar em denunciar já não tinha mais provas, dai seria a palavra dela contra a dele. Isso que provavelmente deve ter pesado na decisão do juiz, pois, como não houve denúncia dos abusos/agressões, ficou parecendo que era uma separação normal, sem maiores problemas.
 

nobodyyesdoor

New Member
Registrado
Pois é.. O vacilo dela foi não ter denunciado na época das agressões. Quando foi pensar em denunciar já não tinha mais provas, dai seria a palavra dela contra a dele. Isso que provavelmente deve ter pesado na decisão do juiz, pois, como não houve denúncia dos abusos/agressões, ficou parecendo que era uma separação normal, sem maiores problemas.

A grande maioria das mulheres tem receio de denunciar, pois geralmente não dá em nada.

Tempos atrás acompanhei uma vizinha à uma DP para denunciar uma agressão do marido dela (espancou ela), pois a Delegacia da Mulher já estava fechada...
Não deu em nada.

Disseram que o caso tinha de ser denunciado à Delegacia da Mulher para um "trato mais adequado", lavraram o BO e ela continua apanhando.
 

nobodyyesdoor

New Member
Registrado
A real é que nós mesmos que nos fodemos.

Os homens que se digladiam por vagina e ânus, e sabemos que isso é verdade.

Quantos escravocetas existem por ai? Quantos feminazistos que se vendem por meia hora de surra de buça? Por uma fêmea que não se importa, só quer usar o animal que é irracional.

Se houvesse uma união masculina, razoável e bem fundamentada na cultura, filosofia e valores, não estaria havendo essa suruba na sociedade. Inversão de papeis e valores.

Se até os homens se matam, por quê as mulheres não criariam um movimento para nos tratar como estupradores em potencial? Se nós nos tratamos dessa forma, imagina elas então...
 

Shin_akuma

New Member
Registrado
Excelente medida!!!
Quanto mais meios de foder o homem, melhor!!!

:joia:
Foder homem não!!!

Foder homem pobre!!!

Rico paga "adevogado" e juiz passa a mão na cabeça.

É fácil indentificar varios por aqui que acham que pobre tem que se fuuuu, então parabens!!!!

Pobreza é relativa, para um bilionário um kra que ganha 15k por mês é pobre.
 

RoLukeSky

New Member
Registrado
Sem dúvidas o homem pobre é o que mais merece se foder! Ao invés de focar em melhorar de vida, quer sustentar uma princesinha. O homem pobre faz um monte de filho e depois não consegue sustentar a família num país de milhões de desempregados. Enquanto isso a honradinha está lá quicando no ricaço da lancha (que tem várias a sua disposição).
 

SAUROTRUCCI

In the lion we trust...
Registrado
Boa tarde, amiguinhos!

Continuem chamando MGTOW de retardado :joia:

EdDr35OXYAU8q-p.jpg
 

Kasmhyr

New Member
Registrado
Tive a felicidade de conhecer o movimento MGTOW antes de entrar numa fria, como alguns amigos e conhecidos.
É como diz o meu mentor... "Deixem os escravocetas falarem"
Agora falando sério, não se deixem acreditar que precisam de uma "priquita" para serem felizes, ou que precisam de uma "companhia" para serem pessoas melhores. A caminhada é somente sua.
Aos que desejam se relacionar, casar e ter filhos, felicidades.
Aos MGTOW... idem.
Boa caminhada para todos.
 

p.s.y.c.h.o

Usuário Adrena Platinum®
Registrado
 

Usuários que está vendo este tópico

Topo