O significado das Doenças - [INTERESSANTE]

Red Rabbit

New Member
Registrado
Hj em dia se fala muito nisso, que as doenças são causadas por desequilíbrios mentais; algum tempo atras ja tinha ligo algo referente (tabela abaixo) estou percebendo que tem uma certa verdade, pois observo muito minha vida, principalmente quando não estou bem, tento procurar umas respostas para certas coisas e ja percebi que certos problemas que tive tem relação com alguma emoção que tive em certo grau.. Como a raiva por ex.. sempre que passo raiva tenho fortes dores no estômago.

Aplicando também esse resultado com algumas pessoas e amigos meus, que conheço bem, e que tiveram ou ainda tem certas doenças mostradas nessas tabelas, da pra ver que tem algo de verdade.

Gostaria de fazer uma pesquisa aqui no forum para saber a opnião de outras pessoas.


Mas lembrado que tem que avaliar e levar em consideração a sua personalidade atual e passada, se bate com os problemas com doenças que ja tiveram ou tem atualmente.

Eu, por ex, ja operei de apendicite quando tinha 15 anos. Na tabela abaixo significa que tenho medo da vida e bloqueio do fluxo do que é bom. Isso não quer dizer que hoje tenho, mas na época, como me lembro bem, realmente tinha esse medo da vida e bloqueava as coisas boas, tinha medo de encarar oportunidades ótimas que me apareciam...
Minha personalidade hj mostra que ainda tenho esse medo, mas claro, não como antigamente, por isso que digo, deve saber avaliar o passado com o presente.


abs





O significado das Doenças


Segundo a Psicóloga Americana Louise L. Hay, todas as doenças
que temos são criadas por nós. Afirma ela, que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo. Todas as doenças têm origem num estado de não-perdão, diz Louise. Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Quando estamos empacados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais. Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão. Perdoar dissolve o ressentimento.

À seguir, você vai conhecer uma relação de algumas doenças e suas prováveis causas, elaboradas por Louise. Reflita, vale a pena tentar evitá-las:





DOENÇAS___ / ___CAUSAS


AMIDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.

ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.

APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.

ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.

ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.

ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.

BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.

CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.

COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.

DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.

DIABETES: Tristeza profunda.

DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.

DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de autovalorização.

DOR NOS JOELHOS: Medo de recomeçar, medo de seguir em frente.

ENXAQUECA: Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.

FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro(a).

FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.

GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.

HEMORRÓIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.

HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.

INSÔNIA: Medo, culpa

LABIRINTITE: Medo de não estar no controle

MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.

NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido

PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.

PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.

PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.

PRESSÃO BAIXA: Falta de amor quando criança. Derrotismo.

PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro
suficiente.

PULMÕES: Medo de absorver a vida.

QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.

RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas

REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.

RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.

RINS: Medo da crítica, do fracasso, desapontamento.

SINUSITE: Irritação com pessoa próxima

TIREÓIDE: Humilhação.

TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.

ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.

VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.








Aqui uma tabela que encontrei em outro site

doenas.jpg



'
 
Última edição:

usucapiao

Palhaço Brasileiro
Registrado
Sei não, tive apendicite e hoje sofro de depressão, que não está aí listada.
Sei que o estado de humor afeta o bem estar de nosso organismo, falo por experiência própria porque em certos dias estou bem, já em outros até dores fortes sinto, algo psicológico. Meu cérebro surtando e enviando sinais para o corpo.
 

Rubim

Active Member
Registrado
Achei isso na net, e como algum tempo atras ja tinha ligo algo referente (tabela abaixo) percebi que tem uma certa verdade, pois algumas coisas que tive e outras que ainda tenho bateu com os resultados dessa matéria.

Aplicando também esse resultado com algumas pessoas e amigos meus, que conheço bem, e que tiveram ou ainda tem certas doenças mostradas nessas tabelas, da pra ver que tem algo de verdade.

Gostaria de fazer uma pesquisa aqui no forum para saber a opnião de outras pessoas.


Mas lembrado que tem que avaliar e levar em consideração a sua personalidade atual e passada, se bate com os problemas com doenças que ja tiveram ou tem atualmente.

Eu, por ex, ja operei de apendicite quando tinha 15 anos. Na tabela abaixo significa que tenho medo da vida e bloqueio do fluxo do que é bom. Isso não quer dizer que hoje tenho, mas na época, como me lembro bem, realmente tinha esse medo da vida e bloqueava as coisas boas, tinha medo de encarar oportunidades ótimas que me apareciam...
Minha personalidade hj mostra que ainda tenho esse medo, mas claro, não como antigamente, por isso que digo, deve saber avaliar o passado com o presente.


abs





O significado das Doenças


Segundo a Psicóloga Americana Louise L. Hay, todas as doenças
que temos são criadas por nós. Afirma ela, que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo. Todas as doenças têm origem num estado de não-perdão, diz Louise. Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Quando estamos empacados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais. Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão. Perdoar dissolve o ressentimento.

À seguir, você vai conhecer uma relação de algumas doenças e suas prováveis causas, elaboradas por Louise. Reflita, vale a pena tentar evitá-las:





DOENÇAS___ / ___CAUSAS


AMIDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.

ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.

APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.

ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.

ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.

ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.

BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.

CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.

COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.

DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.

DIABETES: Tristeza profunda.

DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.

DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de autovalorização.

DOR NOS JOELHOS: Medo de recomeçar, medo de seguir em frente.

ENXAQUECA: Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.

FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro(a).

FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.

GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.

HEMORRÓIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.

HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.

INSÔNIA: Medo, culpa

LABIRINTITE: Medo de não estar no controle

MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.

NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido

PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.

PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.

PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.

PRESSÃO BAIXA: Falta de amor quando criança. Derrotismo.

PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro
suficiente.

PULMÕES: Medo de absorver a vida.

QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.

RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas

REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.

RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.

RINS: Medo da crítica, do fracasso, desapontamento.

SINUSITE: Irritação com pessoa próxima

TIREÓIDE: Humilhação.

TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.

ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.

VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.









Aqui uma tabela que encontrei em outro site

doenas.jpg

Comedia Natalina.

Desde quando ODIO, ORGULHO, INVEJA, CIUME tem alguma coisa haver com doenca? **** que pariu.

Ainda bem que ela e PSICOLOGA, e nao formada em BIOMEDICINA.

Isso ai e igualzinho horoscopo haiuhaiuahia, por favor, porque diabos isso ta em papo cabeca?
 

Rubim

Active Member
Registrado
aaihaiuah

Achei isso na net, e como algum tempo atras ja tinha ligo algo referente (tabela abaixo) percebi que tem uma certa verdade, pois algumas coisas que tive e outras que ainda tenho bateu com os resultados dessa matéria.

Aplicando também esse resultado com algumas pessoas e amigos meus, que conheço bem, e que tiveram ou ainda tem certas doenças mostradas nessas tabelas, da pra ver que tem algo de verdade.

Gostaria de fazer uma pesquisa aqui no forum para saber a opnião de outras pessoas.


Mas lembrado que tem que avaliar e levar em consideração a sua personalidade atual e passada, se bate com os problemas com doenças que ja tiveram ou tem atualmente.

Eu, por ex, ja operei de apendicite quando tinha 15 anos. Na tabela abaixo significa que tenho medo da vida e bloqueio do fluxo do que é bom. Isso não quer dizer que hoje tenho, mas na época, como me lembro bem, realmente tinha esse medo da vida e bloqueava as coisas boas, tinha medo de encarar oportunidades ótimas que me apareciam...
Minha personalidade hj mostra que ainda tenho esse medo, mas claro, não como antigamente, por isso que digo, deve saber avaliar o passado com o presente.


abs





O significado das Doenças


Segundo a Psicóloga Americana Louise L. Hay, todas as doenças
que temos são criadas por nós. Afirma ela, que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo. Todas as doenças têm origem num estado de não-perdão, diz Louise. Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Quando estamos empacados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais. Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão. Perdoar dissolve o ressentimento.

À seguir, você vai conhecer uma relação de algumas doenças e suas prováveis causas, elaboradas por Louise. Reflita, vale a pena tentar evitá-las:





DOENÇAS___ / ___CAUSAS


AMIDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.

ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.

APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.

ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.

ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.

ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.

BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.

CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.

COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.

DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.

DIABETES: Tristeza profunda.

DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.

DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de autovalorização.

DOR NOS JOELHOS: Medo de recomeçar, medo de seguir em frente.

ENXAQUECA: Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.

FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro(a).

FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.

GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.

HEMORRÓIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.

HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.

INSÔNIA: Medo, culpa

LABIRINTITE: Medo de não estar no controle

MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.

NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido

PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.

PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.

PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.

PRESSÃO BAIXA: Falta de amor quando criança. Derrotismo.

PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro
suficiente.

PULMÕES: Medo de absorver a vida.

QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.

RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas

REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.

RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.

RINS: Medo da crítica, do fracasso, desapontamento.

SINUSITE: Irritação com pessoa próxima

TIREÓIDE: Humilhação.

TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.

ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.

VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.









Aqui uma tabela que encontrei em outro site

doenas.jpg

Comedia Natalina.

Desde quando ODIO, ORGULHO, INVEJA, CIUME tem alguma coisa haver com doenca? **** que pariu.

Ainda bem que ela e PSICOLOGA, e nao formada em BIOMEDICINA.

Isso ai e igualzinho horoscopo haiuhaiuahia, por favor, porque diabos isso ta em papo cabeca?

Egoismo, problema nas maos... Uma vez eu peguei LER por me masturbar de mais, provavelmente foi egoismo meu nao dividar meu semen.

Pela madrugada.
 

dvsv

Well-Known Member
Registrado
Parei aqui
"Segundo a Psicóloga Americana Louise L. Hay, todas as doenças
que temos são criadas por nós. Afirma ela, que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo. "

Nem sei então pq inventaram penicilina,remédios,etc...
 

dvsv

Well-Known Member
Registrado
Parei aqui
"Segundo a Psicóloga Americana Louise L. Hay, todas as doenças
que temos são criadas por nós. Afirma ela, que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo. "

Nem sei então pq inventaram penicilina,remédios,etc...
 

Rubim

Active Member
Registrado
Segundo a Psicóloga Americana Louise L. Hay, todas as doenças ...

Comedia Natalina.

Desde quando ODIO, ORGULHO, INVEJA, CIUME tem alguma coisa haver com doenca? **** que pariu.

Ainda bem que ela e PSICOLOGA, e nao formada em BIOMEDICINA.

Isso ai e igualzinho horoscopo haiuhaiuahia, por favor, porque diabos isso ta em papo cabeca?

Egoismo, problema nas maos... Uma vez eu peguei LER por me masturbar de mais, provavelmente foi egoismo meu nao dividar meu semen.

Pela madrugada.
 

Rubim

Active Member
Registrado
Segundo a Psicóloga Americana Louise L. Hay, todas as doenças ...

Comedia Natalina.

Desde quando ODIO, ORGULHO, INVEJA, CIUME tem alguma coisa haver com doenca? **** que pariu.

Ainda bem que ela e PSICOLOGA, e nao formada em BIOMEDICINA.

Isso ai e igualzinho horoscopo haiuhaiuahia, por favor, porque diabos isso ta em papo cabeca?

Egoismo, problema nas maos... Uma vez eu peguei LER por me masturbar de mais, provavelmente foi egoismo meu nao dividar meu semen.

Pela madrugada.
 

Michel027

Active Member
Registrado

MR.ATHLON

Coming Soon
Registrado
tem nada a ver com os sete pecados capitais



.
 

farbus

Active Member
Registrado
Eu acho que se alguem não está com a cabeça boa, isso pode até refletir em algum mal físico, mas nao necessariamente seguindo essa tabela hippie que aparentemente não tem nem pé nem cabeça...
 

Erick

Mila Kunis
Registrado
Achei uma grande besteira. Se a pessoa ficar doente, não tem nada a ver com as atitudes dela (depende, se a pessoa fizer mal a vida inteira pode ser algum tipo de castigo).
 
Última edição:

Shalashaska

Examinador de ppks
Registrado
Espera aí que eu vou ali no canto dar risada.


-------------------- Loading ----------------------

ehAUehAUehAUEhAUEHAUEhAUEhAUEHAUEhAUehAUEhaU :lol:

Então o cara vai ali fazer um procedimento de dilatação de esôfago, sofre uma ruptura esofágica, faz uma mediastinite seguida de sepse e morre. Alguém me explica o que tem de psicológico nisso?

Essa psicóloga e suas colocações são uma piada e um insulto à medicina, aos médicos, aos pacientes que precisam de um tratamento sério e decente e ao próprio bom-senso humano.

Deixa eu pegar alguns exemplos ridículos (todos são, mas vou escolher uns) expostos:

ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
R: Atletas envelhecem e têm artrite... claro, eles são em sua maioria (falando de Brasil) muito cultos, eruditos e criticam conservadamente as coisas a vida toda. Estressar os joelhos, braços, quadril... até o punho do nerd que fica o dia todo no PC não faz diferença nenhuma né?

BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.
R: Ah... lógico. A droga do ar que você respira e o maço de cigarro que você fuma absolutamente não tem nada a ver com a DPOC que você vai ter no futuro :master rolleyes:

CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
Defina "muito tempo". Por que, sabe né, recém natos, crianças e adolescentes também tem câncer, e geralmente são extremamente agressivos. Toda a genética e exposição à radiação também não têm nada a ver, é tudo culpa da mágoa profunda e das tristezas mantidas por muito tempo. :lol:

DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.
A placa aterosclerótica (aRteriosclerose é um conceito um pouquinho diferente, só pra dar nota) no seu coração e o dano que ela causa no endotélio criam uma "bola" de tecido trombótico cheio de sangue coagulado e colesterol, que se solta do local de origem e tem o encéfalo como destino, ficando presa em algum lugar da circulação cerebral, normalmente no círculo de Willis. Mas olha que interessante forma de cometer um suicídio sem deixar pistas, só "rejeitar a vida" :slap:

DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga, aquela feijoada com repolho que você comeu no dia anterior. :lol: Não, mas sério, não está errado. O sentimento de medo e fuga causa ativação do SNA Simpático no organismo e um dos seus efeitos é estimular a motilidade do trato gastrointestinal e relaxar o esfíncter da bexiga, por isso é normal você, em muito pânico, se borrar todo por todos os lados :p Mesmo assim, não é psicológico, é totalmente fisiológico.

FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro(a).
Fibromas de ovário acontecem em crianças. Você acha que crianças têm mágoas pra alimentar pelo parceiro? Além disso também se trata de um tumor (benigno) mas passa pela mesma questão dos cânceres.

HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
Aquele litrinho diário de cachaça realmente não faz diferença, assim como uso abusivo de paracetamol, isotretinoína e qualquer outro remédio hepatotóxico, afinal tudo acima é metabolizado no fígado. As hepatites com letras possuem agente etiológico.

MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
Doença infecciosa (altamente). Geralmente bacteriana.

PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
Pare de se entupir de gordura... mesmo assim a idade vem, e suas artérias não são as mesmas, elas vão enfraquecendo.

REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.
Stress, aumento crônico do cortisol, auto-imunidade.
Tem que ser muito manipulável pra acreditar nisso. :wacko:
 
Última edição:

Erick

Mila Kunis
Registrado
Espera aí que eu vou ali no canto dar risada.


-------------------- Loading ----------------------

ehAUehAUehAUEhAUEHAUEhAUEhAUEHAUEhAUehAUEhaU :lol:

Então o cara vai ali fazer um procedimento de dilatação de esôfago, sofre uma ruptura esofágica, faz uma mediastinite seguida de sepse e morre. Alguém me explica o que tem de psicológico nisso?

Essa psicóloga e suas colocações são uma piada e um insulto à medicina, aos médicos, aos pacientes que precisam de um tratamento sério e decente e ao próprio bom-senso humano.

Deixa eu pegar alguns exemplos ridículos (todos são, mas vou escolher uns) expostos:

ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
R: Atletas envelhecem e têm artrite... claro, eles são em sua maioria (falando de Brasil) muito cultos, eruditos e criticam conservadamente as coisas a vida toda. Estressar os joelhos, braços, quadril... até o punho do nerd que fica o dia todo no PC não faz diferença nenhuma né?

BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.
R: Ah... lógico. A droga do ar que você respira e o maço de cigarro que você fuma absolutamente não tem nada a ver com a DPOC que você vai ter no futuro :master rolleyes:

CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
Defina "muito tempo". Por que, sabe né, recém natos, crianças e adolescentes também tem câncer, e geralmente são extremamente agressivos. Toda a genética e exposição à radiação também não têm nada a ver, é tudo culpa da mágoa profunda e das tristezas mantidas por muito tempo. :lol:

DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.
A placa aterosclerótica (aRteriosclerose é um conceito um pouquinho diferente, só pra dar nota) no seu coração e o dano que ela causa no endotélio criam uma "bola" de tecido trombótico cheio de sangue coagulado e colesterol, que se solta do local de origem e tem o encéfalo como destino, ficando presa em algum lugar da circulação cerebral, normalmente no círculo de Willis. Mas olha que interessante forma de cometer um suicídio sem deixar pistas, só "rejeitar a vida" :slap:

DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga, aquela feijoada com repolho que você comeu no dia anterior. :lol: Não, mas sério, não está errado. O sentimento de medo e fuga causa ativação do SNA Simpático no organismo e um dos seus efeitos é estimular a motilidade do trato gastrointestinal e relaxar o esfíncter da bexiga, por isso é normal você, em muito pânico, se borrar todo por todos os lados :p Mesmo assim, não é psicológico, é totalmente fisiológico.

FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro(a).
Fibromas de ovário acontecem em crianças. Você acha que crianças têm mágoas pra alimentar pelo parceiro? Além disso também se trata de um tumor (benigno) mas passa pela mesma questão dos cânceres.

HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
Aquele litrinho diário de cachaça realmente não faz diferença, assim como uso abusivo de paracetamol, isotretinoína e qualquer outro remédio hepatotóxico, afinal tudo acima é metabolizado no fígado. As hepatites com letras possuem agente etiológico.

MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
Doença infecciosa (altamente). Geralmente bacteriana.

PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
Pare de se entupir de gordura... mesmo assim a idade vem, e suas artérias não são as mesmas, elas vão enfraquecendo.

REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.
Stress, aumento crônico do cortisol, auto-imunidade.
Tem que ser muito manipulável pra acreditar nisso. :wacko:

Exatamente. Cara, você faz medicina na UFPR? Como foi pra entrar? To querendo fazer, to me preparando pra entrar :sleep:
 

Savino

New Member
Registrado
Honestamente, uma pessoa como essa dita "psicologa" deveria ser presa por ofender todos os médicos e bioquímicos do mundo!
A pessoa rala anos a fio para desenvolver a cura de uma doença para chegar uma pateta dessas que aparentemente não tem nenhuma formção biomédica e falar que está tudo em sua cabeça/emoções.

Afff... eu falo, a humanidade tem avançado muito tecnologicamente nos últimos anos, mas culturalmente e intelectualmente ainda estamos, em maioria, na era medieval, acreditando que o Gnomo da floresta é quem faz o mal em nossa pequena aldeia.
 

Red Rabbit

New Member
Registrado
Espera aí que eu vou ali no canto dar risada.


-------------------- Loading ----------------------

ehAUehAUehAUEhAUEHAUEhAUEhAUEHAUEhAUehAUEhaU :lol:

Então o cara vai ali fazer um procedimento de dilatação de esôfago, sofre uma ruptura esofágica, faz uma mediastinite seguida de sepse e morre. Alguém me explica o que tem de psicológico nisso?

Essa psicóloga e suas colocações são uma piada e um insulto à medicina, aos médicos, aos pacientes que precisam de um tratamento sério e decente e ao próprio bom-senso humano.

Deixa eu pegar alguns exemplos ridículos (todos são, mas vou escolher uns) expostos:

ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
R: Atletas envelhecem e têm artrite... claro, eles são em sua maioria (falando de Brasil) muito cultos, eruditos e criticam conservadamente as coisas a vida toda. Estressar os joelhos, braços, quadril... até o punho do nerd que fica o dia todo no PC não faz diferença nenhuma né?

BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.
R: Ah... lógico. A droga do ar que você respira e o maço de cigarro que você fuma absolutamente não tem nada a ver com a DPOC que você vai ter no futuro :master rolleyes:

CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
Defina "muito tempo". Por que, sabe né, recém natos, crianças e adolescentes também tem câncer, e geralmente são extremamente agressivos. Toda a genética e exposição à radiação também não têm nada a ver, é tudo culpa da mágoa profunda e das tristezas mantidas por muito tempo. :lol:

DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.
A placa aterosclerótica (aRteriosclerose é um conceito um pouquinho diferente, só pra dar nota) no seu coração e o dano que ela causa no endotélio criam uma "bola" de tecido trombótico cheio de sangue coagulado e colesterol, que se solta do local de origem e tem o encéfalo como destino, ficando presa em algum lugar da circulação cerebral, normalmente no círculo de Willis. Mas olha que interessante forma de cometer um suicídio sem deixar pistas, só "rejeitar a vida" :slap:

DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga, aquela feijoada com repolho que você comeu no dia anterior. :lol: Não, mas sério, não está errado. O sentimento de medo e fuga causa ativação do SNA Simpático no organismo e um dos seus efeitos é estimular a motilidade do trato gastrointestinal e relaxar o esfíncter da bexiga, por isso é normal você, em muito pânico, se borrar todo por todos os lados :p Mesmo assim, não é psicológico, é totalmente fisiológico.

FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro(a).
Fibromas de ovário acontecem em crianças. Você acha que crianças têm mágoas pra alimentar pelo parceiro? Além disso também se trata de um tumor (benigno) mas passa pela mesma questão dos cânceres.

HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
Aquele litrinho diário de cachaça realmente não faz diferença, assim como uso abusivo de paracetamol, isotretinoína e qualquer outro remédio hepatotóxico, afinal tudo acima é metabolizado no fígado. As hepatites com letras possuem agente etiológico.

MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
Doença infecciosa (altamente). Geralmente bacteriana.

PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
Pare de se entupir de gordura... mesmo assim a idade vem, e suas artérias não são as mesmas, elas vão enfraquecendo.

REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.
Stress, aumento crônico do cortisol, auto-imunidade.
Tem que ser muito manipulável pra acreditar nisso. :wacko:

Pelo que entendi, ela quis dizer que esses males são como o mal que um cigarro causa durante a vida, ou outra coisa parecida como o alcool.. tipo quando alguém fuma, ele não estraga seu pulmão no primeiro ou no milésimo cigarro, as doenças vem com o tempo, talvez nunca apareça, assim deve ser com as emoções; Uma pessoa que desde a infância é nervosa, orgulhosa, muito explosiva com suas emoções e leva essa personalidade por muitos anos, quando adulta ela vai adquirir algum mal relacionado a certa emoção negativa que sempre teve durante sua vida. foi isso que eu entendi

Claro que da forma que vc entendeu não faz sentido algum, por isso que eu disse no primeiro post que deve saber avaliar a personalidade do passado com o presente... mas claro, nem todos pode fazer essa relação pq é muito relativo.

De certa forma faz sentido, pois ja me observei e percebi que sempre quando estou com raiva, ou passo por descontroles emocionais eu adoeço fácilmente.


Deve ser por isso que aquele livro "O segredo" vende tanto, pois é meio parecido com isso, ou seja, toda ação tem uma reação.
 

Rubim

Active Member
Registrado
Pelo que entendi, ela quis dizer que esses males são como o mal que um cigarro causa durante a vida, ou outra coisa parecida como o alcool.. tipo quando alguém fuma, ele não estraga seu pulmão no primeiro ou no milésimo cigarro, as doenças vem com o tempo, talvez nunca apareça, assim deve ser com as emoções; Uma pessoa que desde a infância é nervosa, orgulhosa, muito explosiva com suas emoções e leva essa personalidade por muitos anos, quando adulta ela vai adquirir algum mal relacionado a certa emoção negativa que sempre teve durante sua vida. foi isso que eu entendi

Claro que da forma que vc entendeu não faz sentido algum, por isso que eu disse no primeiro post que deve saber avaliar a personalidade do passado com o presente... mas claro, nem todos pode fazer essa relação pq é muito relativo.

De certa forma faz sentido, pois ja me observei e percebi que sempre quando estou com raiva, ou passo por descontroles emocionais eu adoeço fácilmente.


Deve ser por isso que aquele livro "O segredo" vende tanto, pois é meio parecido com isso, ou seja, toda ação tem uma reação.

E por isso que aquele livro e mais uma abobrinha.

**** que pariu cara tu realmente nao acredite nisso que voce falou, PELO AMOR DE DEUS.

Achar que uma emocao e negativa ou positiva, e tipicamente coisa humana. Nao existe certo ou errado, isso sao apenas definicoes humanas, levar isso ao pe da letra e fazer muita *****.

O meu certo, pode ser o seu errado. Pense nisso.
 
Última edição:

trigow

"Diga nao a abdução"
Registrado
Bem, sou estudante de psicologia e assim o que ela fala tem certo fundamento. Mas tem muitaaaa coisa que nao passa de achismo barato.

Nosso estado emocional é muitas vezes responsavel pelo surgimento de algumas doencas e sao determinantes na cura ou piora dessas enfermidades.
É comprovado cientificamente que estar emocionalmente equilibrado e "feliz" faz com que nosso corpo produza muito mais anti-corpos e assim auxilie muito + na cura da doenca junto ao tratamente medicamentoso.
Agora, essa tabela de que emocao x causa doenca y foi no minimo uma publicacao um tanto infeliz por parte dessa psicologa, porque se tratando de doencas e da saude de outras pessoas nao podemos simplesmente dizer que aquela amidalite que dona maria esta sofrendo vai ser curada se ela comecar a soltar sua criatividade reprimida. Achei um tanto inrresponsavel por parte dela publica algo do genero, pq pessoas que nao tem um certo nivel de conhecimento acabam "comprando" essas ideias e deixam de tratar as doencas com medicamentos (que sao extremamente nessecarios) e passam apenas a viver do psicologico.

A psicologia por mais abstrata e subjetiva que seja é uma ciencia, ou seja, nao é baseado no senso comum e muito menos no achismo. É algo que pode se comprovar por metodos e pesquisas profundas sua eficacia no tratamento psicologico das pessoas, nao é algo que a gente joga na terra e espera o que vai nascer.
 
Última edição:

<.Alexandre.>

New Member
Registrado
Eu acredito sim que o estado emocional pode causar males como câncer e outras doenças graves.

Mas ao contrário dessa psicóloga acho que não é esse o fator determinante.
 

Raziel7766

New Member
Registrado
E por isso que aquele livro e mais uma abobrinha.

**** que pariu cara tu realmente nao acredite nisso que voce falou, PELO AMOR DE DEUS.

Achar que uma emocao e negativa ou positiva, e tipicamente coisa humana. Nao existe certo ou errado, isso sao apenas definicoes humanas, levar isso ao pe da letra e fazer muita *****.

O meu certo, pode ser o seu errado. Pense nisso.

Postado originalmente por Red Rabbit
Pelo que entendi, ela quis dizer que esses males são como o mal que um cigarro causa durante a vida, ou outra coisa parecida como o alcool.. tipo quando alguém fuma, ele não estraga seu pulmão no primeiro ou no milésimo cigarro, as doenças vem com o tempo, talvez nunca apareça, assim deve ser com as emoções; Uma pessoa que desde a infância é nervosa, orgulhosa, muito explosiva com suas emoções e leva essa personalidade por muitos anos, quando adulta ela vai adquirir algum mal relacionado a certa emoção negativa que sempre teve durante sua vida. foi isso que eu entendi

Claro que da forma que vc entendeu não faz sentido algum, por isso que eu disse no primeiro post que deve saber avaliar a personalidade do passado com o presente... mas claro, nem todos pode fazer essa relação pq é muito relativo.

De certa forma faz sentido, pois ja me observei e percebi que sempre quando estou com raiva, ou passo por descontroles emocionais eu adoeço fácilmente.


Deve ser por isso que aquele livro "O segredo" vende tanto, pois é meio parecido com isso, ou seja, toda ação tem uma reação.

Tu citares :
"O meu certo, pode ser o seu errado. Pense nisso"

È por ai mas com certo problema de ignorância, depende da carga afetiva entrelaçada na representação das palavras , vos explicarei:
Evidentemente estes meios tons psíquicos diferem de pessoa para pessoa. Cada um de nós recebe noções gerais ou abstratas no contexto particular de sua mente e, portanto , entende e aplica estas noções também de maneira particular e individual. Quando, numa conversa por exemplo, uso palavras como "estado", "dinheiro ", "saúde" ou "sociedade", parto do pressuposto de que os que me escutam dão a estes termos mais ou menos a mesma significação que eu. Mas a expressão "mais ou menos" é que importa aqui. Cada palavra tem um sentido ligeiramente diferente para cada pessoa, mesmo para os de um mesmo nível cultural. O motivo destas variações é que uma noção geral é recebida num contexto individual, particular e, portanto, é também compreendida e aplicada de um modo individual particular. As diferenças de sentido são maiores,naturalmente quando as pessoas têm experiências sociais, políticas, religiosas ou psicológicas de nível desigual. Sempre que os conceitos são idênticos às palavras, a variação é quase imperceptível e não tem qualquer função prática. Mas quando se faz necessária uma definição exata ou uma explicação mais cuidada, podemos descobrir as variações mais extraordinárias, não só na compreensão puramente intelectual do termo, mas particularmente no seu tom emocional e na sua aplicação.Estas variações são sempre subliminares e, portanto, as pessoas não as percebem Podemos rejeitar tais diferenças considerando-as supérfluas ou simples nuanças dispensáveis por serem de pouca aplicação às nossas necessidades cotidianas. Mas o fato de existirem vem mostrar que até os conteúdos mais banais da consciência têm à sua volta uma orla de penumbra e de incertezas. Mesmo o conceito filosófico ou mate máti co mais rigorosamente definido, que sabemos só conter aquilo que nele colocamos colocamos, ainda é mais do que pressupomos. É um acontecimento psíquico e, como tal, parcialmente desconhecido. Os próprios algarismos usados para contar são mais do que julgamos ser: são, ao mesmo tempo, elementos mitológicos (para os adeptos de Pitágoras chegavam a ser divinos). Mas certamente não tomamos conhecimento disto quando empregamos os números com objetivos práticos.C.G.Jung foi um dos maiores cientistas da psicologia e psiquiatria,etc.


E sim é claro que isso é comprovado cientificamente mas como os colegas manifestaram o ed Rabbit e o estudante de psicologia, e acrescento depende de teus hábitos alimentares suas atividades, e em muitas doenças suas causas indiretas estão relacionadas com teu pensamento e comportamento , de como tu lidas com tuas emoções, mas como fator acumulativo no decorrer do tempo e mediante uma série de outras variáveis que podem ou não manifestar de fato o distúrbio no corpo, depende de um série de fatores.

"Bem, sou estudante de psicologia e assim o que ela fala tem certo fundamento. Mas tem muitaaaa coisa que nao passa de achismo barato.

Nosso estado emocional é muitas vezes responsavel pelo surgimento de algumas doencas e sao determinantes na cura ou piora dessas enfermidades.
É comprovado cientificamente que estar emocionalmente equilibrado e "feliz" faz com que nosso corpo produza muito mais anti-corpos e assim auxilie muito + na cura da doenca junto ao tratamente medicamentoso.
Agora, essa tabela de que emocao x causa doenca y foi no minimo uma publicacao um tanto infeliz por parte dessa psicologa, porque se tratando de doencas e da saude de outras pessoas nao podemos simplesmente dizer que aquela amidalite que dona maria esta sofrendo vai ser curada se ela comecar a soltar sua criatividade reprimida. Achei um tanto inrresponsavel por parte dela publica algo do genero, pq pessoas que nao tem um certo nivel de conhecimento acabam "comprando" essas ideias e deixam de tratar as doencas com medicamentos (que sao extremamente nessecarios) e passam apenas a viver do psicologico.

A psicologia por mais abstrata e subjetiva que seja é uma ciencia, ou seja, nao é baseado no senso comum e muito menos no achismo. É algo que pode se comprovar por metodos e pesquisas profundas sua eficacia no tratamento psicologico das pessoas, nao é algo que a gente joga na terra e espera o que vai nascer."

E tem mais :

Por Mônica Tarantino e Eduardo Araia, para a Revista Planeta

Um respeitado pesquisador de células-tronco, o norte-americano Bruce Lipton rompeu as fronteiras da biologia tradicional ao incorporar a ela conceitos da física quântica. Idéias surgidas a partir dessa ótica, como a equivalência da membrana celular ao "cérebro" das células e o controle que o ambiente exerce sobre as células a partir de suas membranas, confirmam a íntima relação mente-corpo e indicam como podemos usar os pensamentos para assumir o controle de nossa vida. Lipton relata sua extraordinária trajetória em "A Biologia da Crença" (Ed. Butterfly), tema da entrevista a seguir.



Em A Biologia da Crença, Lipton explica a íntima relação entre mente e corpo e o poder do pensamento na curaPLANETA - O que é a "nova biologia" a que o senhor se refere em seu livro?

Bruce Lipton - Quando introduzi esses conceitos, em 1980, quase todos os meus colegas cientistas os consideraram inverossímeis. Mas a profunda revisão que a biologia convencional tem feito desde aquela época a leva hoje às mesmas conclusões a que cheguei 25 anos atrás. Os cientistas sabem que os genes não controlam a vida, mas a maior parte da imprensa ainda informa ao povo o contrário. As pessoas atribuem inicialmente suas deficiências e doenças a disfunções genéticas. As crenças sobre os genes levam-nas a se ver como "vítimas" da hereditariedade. Os biólogos convencionais ainda consideram que o núcleo (o componente interno da célula que contém os genes) "controla" a vida, uma idéia que enfatiza os genes como o fator primário desse controle. Já a nova biologia conclui que a membrana celular (a "pele" da célula) é a estrutura que primariamente "controla" o comportamento e a genética de um organismo. A membrana contém os interruptores moleculares que regulam as funções de uma célula em resposta a sinais do ambiente. Para exemplificar: um interruptor de luz pode ser usado para ligá-la ou desligá-la. O interruptor "controla" a luz? Não, já que ele é controlado pela pessoa que o aciona. Um interruptor de membrana é análogo a um interruptor de luz quando liga ou desliga uma função celular, ou a leitura de um gene - mas ele é, de fato, ativado por um sinal do ambiente. A nova biologia enfatiza o ambiente como o controle primordial na biologia.
Sua teoria também está relacionada à física quântica...

Pela medicina convencional, os "mecanismos" físicos que controlam a biologia se baseiam na mecânica newtoniana, a qual enfatiza o reino material (átomos e moléculas). Já a nova biologia considera que os mecanismos da célula são controlados pela mecânica quântica. Ela se concentra no papel das forças de energia invisíveis que formam, coletivamente, campos integrados e interdependentes. Para a mecânica quântica, as forças invisíveis em movimento nos campos são os fatores fundamentais que modelam a matéria. Os cientistas também reconhecem que as moléculas do corpo são controladas por freqüências de energia vibracional, de forma que a luz, o som e outras energias eletromagnéticas influenciam profundamente todas as funções da vida. Entre as forças energéticas que controlam a vida estão os campos eletromagnéticos gerados pela mente. Na biologia convencional, a ação da mente não é incorporada à compreensão da vida. Por isso, é uma surpresa a medicina reconhecer que o efeito placebo responde por pelo menos um terço das curas médicas, incluindo cirurgias. Ele ocorre quando alguém sara devido à sua crença de que um remédio ou procedimento médico vai curá-lo, mesmo se o medicamento for uma pílula de açúcar ou o procedimento for uma impostura. A nova biologia ressalta o papel da mente como o fator primordial a influenciar a saúde. Nessa realidade, uma vez que controlamos nossos pensamentos, tornamo-nos mestres de nossa vida, e não vítimas dos genes.

Em que a nova biologia difere do darwinismo?
Ela frisa que a evolução não é conduzida pelos mecanismos sublinhados na biologia darwiniana. A teoria de Darwin oferece dois passos básicos para explicar como a evolução ocorreu:
1) mutação aleatória, a crença de que as mutações genéticas são randômicas e não influenciadas pelo meio ambiente - a evolução é conduzida por "acidentes";
2) seleção natural, na qual a natureza elimina os organismos mais fracos numa "luta" pela existência, na qual há vencedores e perdedores.
Novas descobertas oferecem uma imagem diferente. Em 1988, uma pesquisa revelou que, quando estressados, os organismos têm mecanismos de adaptação molecular para selecionar genes e alterar seu código genético. Ou seja, eles podem mudar sua genética em resposta a experiências ambientais. Outros estudos mostram que a biosfera (todos os animais e plantas) é uma gigantesca comunidade integrada que se baseia em uma cooperação das espécies. A natureza não se importa com indivíduos numa espécie, mas com o que a espécie como um todo está fazendo para o ambiente.
Segundo a nova biologia, a evolução:
1) não é um acidente;
2) baseia-se em cooperação.
Uma teoria mais recente sobre o tema ressaltaria a natureza da harmonia e da comunidade como uma força motriz por trás da evolução.

Como o senhor concluiu que podemos comandar e mudar nossas células e genes?
Minhas primeiras idéias científicas basearam-se em experiências que comecei em 1967, usando culturas de células- tronco clonadas. Nesses estudos, células geneticamente idênticas foram inoculadas em três placas de cultura, cada qual com um diferente meio de crescimento. Em uma placa, as célulastronco se tornaram músculo; em outra, células ósseas; na terceira, células de gordura. Meus resultados, publicados em 1977, revelam que o ambiente controlou a atividade genética das células. Esses estudos mostram que os genes propiciam o surgimento de células com "potenciais", os quais são selecionados e controlados pela célula a partir de condições ambientais. As células ajustam dinamicamente seus genes de forma que eles possam adaptar-se às demandas do ambiente. Mais tarde, descobri que a membrana celular equivalia ao cérebro da célula. No desenvolvimento humano, a pele embriônica é a precursora do cérebro. Nas células e no ser humano, o cérebro lê e interpreta a informação ambiental e então envia sinais para controlar as funções e o comportamento do organismo.

Quem está no comando do nosso corpo?
Nas primeiras semanas do desenvolvimento do embrião, os genes basicamente controlam o desenvolvimento do plano corporal de um humano (criam dois braços, duas pernas, etc.). Uma vez que o embrião toma a forma humana (torna-se um feto), os genes assumem uma posição secundária, controlando o desenvolvimento do corpo pela informação ambiental. Durante esse período, a estrutura e a função do corpo fetal são ajustadas em resposta à percepção do ambiente da mãe, que, via placenta, influencia a genética e a programação comportamental do feto. A "leitura" dos sinais ambientais (no útero e após o nascimento) capacita as células do corpo e seus genes a fazer ajustes biológicos para sustentar a vida. Como os sinais ambientais são lidos e interpretados pelas "percepções da mente", a mente se torna a força básica que, em última instância, modela a vida de uma pessoa.

Como os campos energéticos controlam a bioquímica do corpo?
As funções do corpo derivam do movimento das moléculas (basicamente proteínas). As moléculas mudam de forma em resposta a cargas eletromagnéticas ambientais. Influências físicas tais como hormônios e remédios podem oferecer essas cargas elétricas indutoras de movimento. Mas campos de energia vibracional harmonicamente ressonantes também fazem as moléculas mudar de forma e ativar suas funções. Enzimas de proteínas podem ser ativadas num tubo de ensaio por substâncias químicas e por freqüências eletromagnéticas, como ondas de luz.

Podemos evitar doenças enviando mensagens positivas para nossas células?
Só 5% das doenças humanas são relacionadas a defeitos genéticos de nascença. Portanto, 95% de nós nascemos com um genoma adequado a uma vida saudável. Para os doentes dessa maioria, a pergunta é: por que estamos tendo problemas de saúde? Reconhece-se hoje que o estilo de vida causa mais de 90% dos problemas de coração, mais de 60% dos casos de câncer e, talvez, todos os casos de diabete tipo 2. Quanto mais olhamos, mais vemos como nossas emoções, reações à vida, dieta pobre, falta de exercício e estresse modelam nossa vida. Como temos um controle significativo sobre nosso organismo, podemos reprogramar a saúde e a vida com nossas intenções. Se de fato soubessem como o seu organismo funciona, as pessoas poderiam influenciar sua saúde, e isso seria o melhor preventivo para a doença.

É possível remodelar nossos pensamentos mais profundos?
O problema é que não entendíamos como a mente trabalha. Temos duas mentes, a consciente e a inconsciente. Associamos a primeira à nossa identidade pessoal - é a mente pensante, racional. A mente subconsciente opera sem a supervisão da consciente - é a "mente automática". Se as crenças da mente subconsciente conflitarem com os desejos da mente consciente, quem ganhará? A resposta é clara: a mente subconsciente, pois ela é uma processadora de informações um milhão de vezes mais poderosa do que a outra e, como os neurocientistas revelam, opera em torno de 95% do tempo. Pensávamos que se a mente consciente se tornasse cônscia de nossos problemas, automaticamente corrigiria quaisquer programas negativos descarregados na mente subconsciente. Mas isso não funciona, porque a mente subconsciente é como um gravador - ela grava comportamentos (os fundamentais, na maioria, são armazenados antes dos seis anos de idade) e, ao se apertar um botão, o programa será repetido incontáveis vezes (hábitos). Não existe uma "entidade" na mente subconsciente que "ouça" o que a mente consciente quer.

Pensamentos positivos funcionam quando a meta desejada é apoiada pelas intenções da mente consciente e pelos programas da mente subconsciente. Quanto a isso, existem três maneiras de mudar crenças velhas, limitantes ou sabotadoras na mente subconsciente: a meditação budista mindfulness, a hipnoterapia clínica e a chamada "psicologia da energia". Todos esses métodos são discutidos na seção "Resources" do meu site (www.brucelipton.com).

Aconselho para fechar isso , leiam a obra de Carl Gustav Jung foi um dos maiores senão, o maior cientista desta área:
http://bibliotecajunguiana.files.wordpress.com/2009/01/cgjung-a-natureza-da-psique.pdf
e o homem e seus simbolos - Pesquisa Google

Abraços!
 
Última edição:

Rubim

Active Member
Registrado

O problema, foi a classificacao de SENTIMENTO negativo e positivo.

Se voce nao entendeu o que eu quis dizer, nao poste uma biblia pra min ler (no qual tive que ler).

Se eu achar que e um prazer humano e sentir orgasmo, toda vez que eu sinto odio de alguem tu vai me dizer que e um sentimento negativo? E nesse sentido que eu quis dizer. Voce realmente leu meu post?

Vou tentar explicar de uma forma diferente, do jeito que ta escrito ali, raiva, egoismo, vaidade tudo e um sentimento negativo mas por favor. Vaidade agora e sentimento negativo? **** que pariu.

E falando serio, eu tenho uma tara, quando eu estava namorando, eu adorava quando minha namorada me causava ciume, ficava se mostrando pra outros caras, isso me deixava louco de ciumes e me dava uma **** vontade de comer ela como uma louca. Nesse caso, ciumes me dava paixao.

Julgar isso como sentimento negativo, e completamente ridiculo.

REPITO: ACHAR QUE ALGO E CERTO, OU ERRADO E DEFINICAO HUMANA. Leia, leia de novo.

ACHAR QUE ALGUM TIPO DE SENTIMENTO E NEGATIVO OU POSITIVO E COISA HUMANA.

Mas enfim, espero que tenha entedido, se quiser repito tudo de novo. Leia meu post de novo e veja ao que estou me referindo EXATAMENTE.

Voce entendeu agora que o que mais me encomoda e dizer qual sentimento e certo e qual e errado?

Claro, assim como um velho, com problemas no coracao, nao deve ficar com raiva, porem ele tambem nao pode ficar muito feliz, pois causa ansiedade.
 
Última edição:

carraro

New Member
Registrado
Nao existe certo ou errado, isso sao apenas definicoes humanas, levar isso ao pe da letra e fazer muita *****.
Me diz ai, fiquei curioso: Vocês está ABSOLUTAMENTE CERTO do que você está falando????????????

Tipo:

[é certo]"que não existe certo e errado":fun::fun::fun::fun:

O meu certo, pode ser o seu errado. Pense nisso.
Me diz ai: Essa certeza tua ("O meu certo, pode ser o seu errado") é certa apenas para ti, ou para mim também?????????


Eu adoro esses mantras relativistas auto-contraditórios:D:D:D:D
 

Rubim

Active Member
Registrado
Me diz ai, fiquei curioso: Vocês está ABSOLUTAMENTE CERTO do que você está falando????????????

Tipo:

[é certo]"que não existe certo e errado":fun::fun::fun::fun:


Me diz ai: Essa certeza tua ("O meu certo, pode ser o seu errado") é certa apenas para ti, ou para mim também?????????


Eu adoro esses mantras relativistas auto-contraditórios:D:D:D:D

Em definicao moralidade, bem e mal, sentimentos bons e ruins. SIM.

O meu certo nesse sentido pode nao ser o seu.

GOT it champz?

Agora 1+1=2, isso e certo, e nao envolve moralidade, nem definicao de bem e mal, alias e livre de interpretação pessoal.

Voce vive uma cultura inteira, acreditando em MONOGAMIA, ai vem outra e diz que POLIGAMIA tambem e certo, e ai?

Voce vive a vida inteira, acreditando em uma vida moral pra todo mundo, ai outra cultura, quando algum ladrao rouba algo eles cortam as maos do caravoce vai achar errado e desumano?

A questão do certo e errado pode ser tanto ’solitariamente’ quanto em conjunto, se analisarmos os preceitos morais. Existem enormes variações e invariações do que é certo o não. E constantemente imponos a nós e aos outros isso.
 
Última edição:

Leandro

Safra 2004
Registrado
Se for assim vou ter câncer um dia, ai fudel.
 

sporks

New Member
Registrado
isso tudo é sem duvida uma grande bobagem, pelo simples fato de que voce não vai poder esplicar pra uma criança terminal em algum tipo de cancer que a causa do seu mal é porque ela é má . as doenças existem por algum motivo
Uma coisa é certa semduvida que ja existe cura pra um bom numero de canceres acredito que o da aids tambem mas voces acham que as grandes corporações dos fabricantes de remédio iram perder o meio de ganho que é simplesmente a venda de remédios . É ruim em , eu costumo dizer que se existir 100 pessoas fazendo o bem havera 1000 pra fazer o contrário
 

Usuários que está vendo este tópico

Topo